Faça boas fotos de pós casamento seguindo estas 4 dicas

Tempo de leitura: 5 minutos

Você oferece fotos de pós casamento aos seus clientes? Se não oferece, está perdendo tempo e dinheiro! Essa modalidade continua em alta e tem feito sucesso porque demonstra um lado do casal que não fica tão evidente durante a cerimônia. Cerimônias de casamento são, além de emocionantes é claro, momentos de formalidade, pressão e nervosismo. Confesso que muitas vezes durante a minha carreira me perguntei se no dia do casamento eram de fato as mesmas pessoas que eu tinha conhecido meses antes.

O ensaio pode ser em estilo editorial, moda, romântico, jornalístico ou até no já famigerado estilo “trash the dress” que já não é mais tão referenciado entre os noivos mas continua com os seus adeptos. Esse último trata de uma brincadeira, como fica evidente pelo nome que, traduzido do inglês, significa: vestido no lixo.

Ou seja: o ensaio é realizado em lugares inusitados, onde a noiva suja o vestido de lama, molha, rasga, ateia fogo ou faz o que mais a imaginação permitir. O estilo descontraído encantou os casais no início de 2010 e parece estar voltando com tudo quase 10 anos depois. Esse tipo de ensaio apresenta alguns desafios aos fotógrafos, assim, vamos listar quatro dicas para você tirar boas fotos de pós casamento. Confira!

Como fazer boas fotos de pós casamento

1. Atente-se ao local

Alguns escolhem um lugar especial para a história do casal ou então pontos turísticos com belas paisagens; outros preferem o cenário urbano, mas há pedidos para todo tipo de lugar incomum que você possa imaginar. O que se torna um grande desafio e, ao mesmo tempo, uma oportunidade de explorar sua criatividade.

Reúna o máximo de informações sobre o local e planeje-se. Como muitos desses lugares são distantes, você provavelmente não poderá fazer uma visita com antecedência, mas, com essas informações, é possível prever como aproveitar o ambiente. Pergunte sobre os pontos turísticos, características únicas do lugar, algo que tenha marcado a história dos dois e tudo que possa valorizar sua fotografia. Utilizar pontos marcantes e específicos do lugar na composição é uma prática que agrada por demais os clientes. Imagina só você fazer um ensaio em Paris e a Torre Eiffel não aparecer em nenhuma das imagens, seria um desastre.

Outra preocupação que a maior parte dos fotógrafos não tem e pode ser decisiva na realização de um belo ensaio é munir-se de um kit básico com itens como: spray de cabelo, água gelada, repelente de insetos, espelho e alguns itens de cabelo e maquiagem.

2. Pense na iluminação

É preciso pensar na iluminação de antemão. Dependendo do desejo dos noivos, pode ser necessário sair bem cedo para aproveitar a luz do amanhecer ou ficar até o pôr-do-sol. Para sessões internas, será necessário levar algum tipo de iluminação extra e, dependendo do ambiente, diferentes equipamentos serão necessários.

Durante o trabalho não pense na iluminação apenas de forma técnica, mas também criativa. É possível combinar os tipos de luzes e mesmo a ausência dessas para criar efeitos marcantes. E lembre-se: em ensaios externos nem sempre a luz está ao nosso favor, às vezes, precisamos ser criativos e saber criar o contexto com o que temos. Muitas vezes, mesmo durante o dia, a luz pode estar com uma cor esquisita ou com degraus de contraste. Esse tipo de situação é bastante comum em locações com mata nativa, rios e cachoeiras. Anteveja essas situações e esteja equipado com um bom conjunto de flash’s, difusores e até rebatedor.

3. Use o storytelling

Você já contou a história do casamento, agora é a hora de contar a do casal. Eles são extrovertidos? Românticos? Aventureiros? Imprima essa personalidade nas imagens, use também as informações coletadas — inclua pessoas e objetos que façam parte dessa história.

O ambiente é um coadjuvante aqui, é possível usá-lo como um gancho que conduz por todo o enredo. Uma imagem comunica muita coisa e carrega grande emoção, mas, quando colocada em um contexto, ela se torna ainda mais poderosa, por isso, é importante o uso do storytelling.

Em suma utilize o ambiente, pessoas e acessórios de forma sutil na composição das suas imagens e clique já pensando na edição posterior no álbum, tenho certeza que isso fará grande diferença no resultado final.

4. Selecione os equipamentos certos

Algumas dessas sessões são realizadas na praia, no meio do mato, na rua e até em cavernas. Portanto, atenção com o equipamento: tenha sempre um reserva, assim como as baterias, que devem estar completamente carregadas — você pode não ter uma tomada à disposição.

Mesmo que seja um ensaio externo, durante o dia, uma ideia inusitada pode pedir um equipamento de iluminação, então, mesmo que ele “não seja necessário”, é bom repensar se não deve ser levado. Aqui vale mais uma vez a máxima… “Um bom flash externo vale mais do que 1000 palavras”

Além disso, muitos desses ensaios são feitos ao ar livre e é bom possuir rebatedores.  Alguns têm o intuito de retratar a paisagem e você vai precisar de diferentes lentes: desde uma grande angular até uma tele. Também não se esqueça de que você vai ter mais liberdade artística e os filtros serão de grande valor. Aqui vai a minha dica, um polarizador circular causa efeitos maravilhosos em fotos com céu azul e/ou água com reflexos.

Essa modalidade de fotografia — apesar dos desafios — é muito prazerosa, pois proporciona mais liberdade ao fotógrafo. Muitos trabalhos belíssimos estão sendo produzidos em fotos de pós casamento. Sem contar que essa é uma forma interessantíssima de aumentar sua renda. Basta ligar para o seu próprio banco de clientes e oferecer.

Gostou das dicas? Se sim, então confira este artigo sobre storytelling, para que você faça um trabalho ainda mais encantador e envolvente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *