Você conhece os tipos de luz na fotografia? Veja aqui!

Tempo de leitura: 3 minutos

Quem trabalha como fotógrafo sabe a enorme importância que a iluminação tem para nosso trabalho. É ela, basicamente, a grande rainha que rege toda essa prática. Por isso, é tão importante conhecer os tipos de luz na fotografia e estudá-los, para poder recriá-los e conseguir aquele resultado perfeito.

Neste post, vamos apresentar algumas técnicas de iluminação e explicar quais são as suas características. Quer aprender mais e incrementar seus trabalhos? Então, continue a leitura!

Tipos de luz na fotografia

Enquanto que a luz natural — cujo elemento mais importante é o sol — é mais difícil de controlar, a artificial pode ser mais facilmente esculpida. Ainda assim, ambas assumem moldes e provocam sensações diferentes. Pensando nisso, listamos alguns exemplos de iluminação que podem ser usados na fotografia. Acompanhe, a seguir:

Frontal

Essa é a iluminação mais “básica” de todas, cuja fonte está localizada atrás da objetiva. Ela atinge o objeto de forma ampla, iluminando-o como um todo. Mas é preciso tomar cuidado: quando não há o uso de difusores, ela pode causar sombras muito duras e bem marcadas.

45°

Nesse caso, coloca-se a fonte de luz em um ângulo de 45 graus em relação ao objeto. Essa opção é muito utilizada em retratos feitos em estúdios, pois ilumina bem o objeto e cria um efeito de suavidade, com uma boa harmonia entre luz e sombra.

Dividida

Quando utilizada, esse tipo de iluminação causa um efeito de divisão aparente entre luz e sombra no objeto principal. Em um retrato, por exemplo, metade do rosto ficará iluminado, enquanto que a outra metade ficará nas sombras — o que não significa que uma metade estará totalmente escura! Para conseguir esse efeito, independente do uso de difusores, a fonte deverá ficar ao lado do objeto e em um ângulo de 90°.

Rembrandt

Batizada em homenagem ao pintor que utilizava essa técnica em suas pinturas, a iluminação Rembrandt é obtida quando posicionamos a fonte de luz de forma que ela fique acima do objeto, direcionando-a para baixo. Em retratos, essa técnica causa um efeito muito bonito nos rostos, conferindo-lhes um brilho muito específico. É bastante usada por fotógrafos de moda, mas também em fotografia de gestante em estúdios. Outra particularidade desse tipo de iluminação é a presença de um marcante triângulo de luz no lado mais “curto” do rosto do fotografado.

Contraluz

A fotografia contraluz é bastante conhecida por todos. Essa iluminação pode ser conseguida ao colocar a fonte de luz atrás do objeto, criando um tipo de halo em volta dele. Ela pode ser combinada com outras técnicas — como a 45°, por exemplo — para iluminá-lo bem. Caso contrário, a contraluz resultará na fotografia de silhueta.

Como praticamente tudo nessa prática, é preciso experimentar para encontrar a luz que mais casa com o seu trabalho e com o sentimento que quer passar com a sua foto. Todos esses exemplos também podem ser combinados entre si, criando efeitos realmente incríveis.

Por isso, seja criativo! Conheça os tipos de luz na fotografia e experimente-os para saber qual é o melhor para você. Como disse Picasso: “aprenda as regras como um profissional, para que você possa quebrá-las como um artista”!

A Indimagem produz álbuns e foto produtos de alta qualidade para profissionais, a preços justos e com processos apurados. Faça esse investimento no seu trabalho, entre em contato e tire as suas dúvidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *