Como funciona o Lightroom e quais suas principais vantagens?

Tempo de leitura: 4 minutos

Você provavelmente já ouviu falar no Lightroom, o programa queridinho entre os fotógrafos profissionais para fazer gestão dos seus arquivos. Embora seja um software bem conhecido, muita gente possui dúvidas sobre como ele funciona.

Se você é uma dessas pessoas que quer saber por que tantos fotógrafos amam o Lightroom, pode ficar tranquilo, vamos responder algumas dessas perguntas neste post! 😉

PS: Esse é um post para quem está iniciando, por isso vai ser bem simplificado e dar um panorama geral.

Por que usar o Lightroom?

Essa é uma das maiores dúvidas quando se fala em Lightroom. Na maioria das vezes, essa dúvida surge porque muitos fotógrafos já estão habituados a utilizar o Photoshop para edição de imagens. Então não existem motivos aparentes para usar o Lightroom, não é mesmo? Na verdade vamos listar 3 motivos:

1. Fluxo de trabalho

O Lightroom é um grande aliado para manter o nosso desejado fluxo de trabalho em dia. Nele você pode importar as fotos por coleções, o que facilita muito a edição de grandes quantidades de imagens. Também poderá editar uma a uma ou sincronizar a edição das fotos (editando a primeira e copiando automaticamente a sua edição para as outras). E o melhor: é possível fechar o Lightroom e continuar a editar sua coleção depois, sem precisar salvar e sem perder o que já foi feito!

2. Edição não destrutiva

O Lightroom trabalha com informações de comandos e não com os pixels da imagem em si. Isso significa que qualquer edição feita pode ser facilmente revertida, sem qualquer dano à imagem. Você pode brincar à vontade e reiniciar o processo quantas vezes quiser, sem alterar nada no arquivo original. Sua foto só é salva quando você exporta uma versão final, que pode ser guardada com a foto original.

3. Trabalha diretamente com RAW

Para quem costuma fotografar em RAW (arquivo puro) o Lightroom pode ser uma ótima solução. Ele abre diretamente os arquivos com extensão RAW e permite visualização, organização e edição, tudo de uma vez só.

Como funciona o Lightroom?

O Lightroom funciona de maneira bem intuitiva e se você já está acostumado com programas de edição (como o Photoshop) vai ser ainda mais tranquilo. Mas vou te dar algumas dicas para facilitar esse processo, ok?

1. Biblioteca

O módulo Biblioteca é a primeira tela que aparece assim que você importa suas imagens. Nesse módulo você pode visualizar e gerenciar de um modo geral suas fotos. É um bom lugar para você categorizar e separar os arquivos, usando os recursos de marcação e de filtros.

Pra testar, basta você clicar com o botão direito em uma das imagens e logo depois em “definir sinalizador”, “definir avaliação” ou “definir rótulo de cor”, assim, você pode separar as imagens por padrões. Isso pode te ajudar a separar as imagens que já estão editadas, ou as que vão para o álbum, por exemplo.

Para visualizar esses grupos depois é só clicar em “Atributo” e escolher o padrão desejado. Apenas as imagens separadas nesse padrão vão aparecer. Prático, não?

2. Ferramenta Pincel de ajuste

Essa é uma das minhas ferramentas favoritas do Lightroom! Com o Pincel de ajuste você pode selecionar áreas específicas para receber algum tipo de edição. Por exemplo, você fez uma ótima foto, mas o céu estourou? É só selecionar apenas a área do céu com o Pincel e ajustar as configurações como achar melhor!

Esse pincel é bem prático para clarear e escurecer áreas, aplicar nitidez localizada e até pra suavizar a pele. Vale o teste.

3. Exportar imagens

Para exportar (ou salvar) suas imagens depois de editadas também é bem simples, você pode estar em qualquer módulo do Lightroom. Você só precisa escolher a foto desejada, clicar em “Arquivo”, na parte superior esquerda, e logo após em “Exportar”.

Se você quiser exportar todas as imagens ou um grupo delas, é só selecionar todas as imagens e fazer o mesmo processo!

E aí, gostou das dicas? Já se sente menos perdido em relação ao Lightroom? Agora é só praticar! 👊👊👊

Ainda tem alguma dúvida sobre o programa? Deixe um comentário aqui em baixo que a gente tenta te ajudar, ok? Ah! Não deixe de visitar o nosso canal no YouTube! Até mais!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *