Como fazer fotografia de casamento na igreja? Descubra aqui!

Tempo de leitura: 5 minutos

O casamento é um daqueles momentos únicos na vida de uma pessoa. E eternizar as memórias desse dia em imagens marcantes, diferenciadas e com personalidade é o que praticamente todos os casais desejam. Por essa razão, a qualidade da fotografia na igreja (obviamente para casais religiosos) é fundamental para caracterizar o trabalho de um bom fotógrafo e atender às expectativas da cliente. Mas como garantir a qualidade nesse quesito?

Muitos fotógrafos podem ter dúvidas sobre quais os melhores momentos e situações para fotografar os noivos e convidados, sem parecer “amador” ou despreparado. Embora cada casal tenha o seu perfil e preferências, existem certos momentos que precisam invariavelmente ser registrados.

Com alguns “macetes” que você adquire com o tempo, é possível deixar as fotografias com aparência natural e sofisticada ao mesmo tempo. Para ajudar você, listamos abaixo algumas dicas para tirar belas fotografias de casamento.

Dicas para fazer fotografia de casamento na igreja

Atenção à iluminação

Uma fotografia de qualidade envolve uma boa iluminação. De nada adianta captar aquele momento único, se detalhes se perdem devido à luz insuficiente. Por isso, é fundamental contar com bons equipamentos de iluminação e flashes potentes e de reciclagem rápida. Como a maioria dos casamentos acontece à noite, a luz artificial é fundamental para garantir a qualidade das fotos.

Entenda que existem situações que, mesmo com o ambiente bem iluminado, a luz pode ser “feia”. Muita atenção para luzes muito amareladas (tungstênio), esverdeadas (fluorescentes) e fontes duras de iluminação. As sombras ocasionadas por luzes mal pensadas podem comprometer o casamento como um todo e transformar um sonho em pesadelo.

Caso necessário monte você mesmo a sua própria luz! Isso mesmo, faça a sua luz com “leds”, “paus de fogo” e “flashs of câmera”. Pense sempre em usar a luz artificial como “luz de preenchimento” de forma a manter a naturalidade do ambiente. Aqui vale mais uma vez você atentar a “cor da luz” e como os diferentes tipos de luz artificial se comportam.

Foco nos noivos

É claro que fotografar pais, padrinhos e convidados é fundamental. Entretanto, jamais se esqueça de que os protagonistas da festa são os noivos. Quanto mais flashes voltados para eles, melhor. Para isso, valem poses espontâneas, sequências e tudo o mais que julgar importante para registrar esse momento em grande estilo.

A minha grande dica aqui é direcionar um segundo, ou até terceiro, câmera da sua equipe para ficar de olho nos convidados. Quando você tem segurança de que os convidados estão sendo “vigiados” o seu trabalho de acompanhar o que acontece com os protagonistas do evento fica mais fácil e tranquilo.

Olho vivo nas poses de pais e padrinhos

Como falamos, pais e padrinhos também merecem um lugar de destaque no álbum de casamento. Por isso, vale dar dicas de poses e posições de destaque. O ideal é que pais e padrinhos de ambas as partes apareçam igualmente. Como todos estarão imersos na emoção do momento, cabe ao fotógrafo esse olhar mais racional na hora de organizar as pessoas para as fotos. Tenha bom senso na hora de escolher as fotos e procure deixar o mesmo número de imagens para cada membro da família, isso evita discussões futuras.

Outro ponto positivo a se ressaltar aqui é a necessidade de que se clique a família em todas as composições possíveis. Pense em clicar a noiva individualmente com o pai, mãe, irmãos, avós, enfim, todas as combinações possíveis são válidas. Pense sempre que a família dificilmente se reúne com tanta pompa e cuidado na produção e o casamento é um momento propício para isso. Obviamente você precisa sondar com o casal quais são as fotos que não podem faltar no álbum, já pensou você esquecer aquele tio distante que a noiva gosta tanto?

Disposição para as fotos antes e depois do casamento

Não estamos falando dos bastidores (que você provavelmente fotografou) nem da recepção (que é bem provável que você também vá fotografar). Acontece que o casamento religioso é dividido em diversos momentos, que precisam ser registrados.

A entrada dos noivos, pais e padrinhos, os ritos durante a cerimônia, a saída; cada etapa deve corresponder a, pelo menos, um clique. Lembre de se informar de como é o funcionamento do rito religioso do local onde você vai fotografar, em especial quando se trata de uma religião que você desconhece o protocolo.

Normalmente, entre a cerimônia e a recepção, os noivos fazem uma sessão de fotos no local de sua preferência. Portanto, tenha em mente que fotos de casamento nunca são demais e, quanto mais momentos você registrar, melhor. Esse ensaio é essencial para que se obtenham belos retratos do casal para a posteridade, portanto, pense muito bem no local e tenha vários esquemas de iluminação, poses e situações em mente.

Inclusão da decoração no álbum

A decoração da igreja não deve passar despercebida. Lembre-se de que os noivos certamente levaram horas para escolher e pagaram um valor considerável por ela. Por essa razão, as flores, o tapete, o buquê da noiva e cada detalhe devem também ser registrados.

Considere a ideia de enviar um fotógrafo da sua equipe para a igreja uns 30 minutos antes mesmo de o rito começar, isso garante que a decoração ser fotografada sem a presença de convidados e também que os momentos prévios do noivo serão clicados.

A fotografia na igreja deve ser planejada. Entretanto, durante a cerimônia, uma boa dose de sensibilidade é fundamental para que nenhum detalhe relevante para o casal passe despercebido.

Ahhhhh, para não perder o costume, gravei um vídeo para complementar o assunto lá no Youtube. Assiste aí.

Se este post foi útil para você, assine a nossa newsletter e tenha acesso a todas as novidades do nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *