Retrato e fotografia: capturando a personalidade num bom retrato

Tempo de leitura: 4 minutos

É muito comum associar retrato e fotografia a um único contexto. Às vezes, as duas coisas se fundem, mas não possuem o mesmo significado. A fotografia registra qualquer tipo de imagem, enquanto o retrato capta pessoas, em grupo ou sozinhas.

Fazer um bom retrato tem seus truques. Quando vemos uma foto incrível, temos a impressão que o fotógrafo nasceu para essa arte. É claro que muitos são talentosos por natureza, mas como quase tudo na vida, compor um retrato memorável também pode ser feito por qualquer pessoa disposta a aprender.

Para tanto, você sabe como fazer suas fotos conversarem com o espectador, criando conexão e encantamento? Confira!

Planejando a composição do retrato

A preparação da composição é importante, principalmente para quem ainda não tem muita experiência com retratos. Assim, é interessante considerar algumas situações, como:

  • Incluir ou não plano de fundo: ele é necessário ou poderia ser uma distração?
  • A centralização do modelo é indispensável ou posso usar a regra dos terços?
  • É preciso preencher todo o quadro com o motivo ou seria melhor incluir espaço negativo?
  • O modelo deve necessariamente olhar para a câmera?

Essas perguntas parecem apontar para respostas óbvias, porém, são questões básicas que encurtam o caminho para a realização de um retrato exatamente nos moldes que o fotógrafo está imaginando.

Por outro lado, não é raro que alguém consiga capturar imagens impactantes de pessoas em situações descontraídas, sem nenhum tipo de planejamento. Muitas vezes, o operador da câmera pensa em fotografar determinada expressão e, espontaneamente, capta algo inusitado e mais interessante ainda.

Captando a personalidade e a expressão facial

O principal objetivo de um retrato é transmitir a expressão e personalidade do modelo. Emoções e atitudes são impressas em fotos, permitindo um diálogo entre o espectador e a pessoa retratada.

Nesse sentido, a habilidade do fotógrafo vai além da sua destreza técnica, não bastando apenas conhecer bem o funcionamento do equipamento fotográfico. É preciso interagir com as pessoas envolvidas para que elas demonstrem suas emoções através das lentes.

Risadas contagiantes, expressões sóbrias e caretas, quando captadas de forma natural, com movimento, fazem toda a diferença no resultado, desde que tenham a ver com o real estilo do fotografado. E sempre marcam muito mais que fotos estáticas, embora essas também tenham o seu valor e utilidade.

O estilo da fotografia de retratos depende da motivação por trás de cada trabalho, seja com movimento ou não. O importante é saber o que se pretende produzir e se preparar adequadamente para isso.

Gerando proximidade e conexão com o modelo

Em fotografia de retratos, a composição do enquadramento pela área do ombro e rosto proporciona maior proximidade. Portanto, se a intenção é ressaltar a expressão do rosto, principalmente dos olhos, esse posicionamento é o ideal.

Muitos trabalhos considerados geniais prezam por essa forma de retratar. Se o fotógrafo tiver sensibilidade para ajustar mais elementos de cena, como decoração, pessoas ao redor, iluminação e outros fatores, pode compor verdadeiras obras de arte da fotografia.

Aprendendo a ler as pessoas

A habilidade de fazer uma leitura das pessoas talvez requeira certo tempo e treino, mas é essencial para evoluir como fotógrafo. Conforme já dissemos, a conexão com as pessoas retratadas é fundamental.

É necessário estar atento ao comportamento dos modelos durante as sessões. Verificar se eles sentem-se confortáveis na posição e no local onde estão, para que seu trabalho flua e não perca o foco.

Conversar com eles, contar histórias, descontrair, enfim, humanizar sua experiência de fotógrafo é o que vai resultar em trabalhos autênticos, com uma marca pessoal. Você retrata pessoas e, no final, a imagem dos outros transfere a sua própria personalidade por meio daquilo que o seu olhar captou.

Explorando a criatividade

Como em todas as formas de expressão, na fotografia também há um amplo espaço para o uso da criatividade. Os exemplos de trabalhos de retratos criativos e encantadores são inúmeros.

Hoje, as diferentes técnicas usadas em retrato e fotografia proporcionam uma infinidade de possibilidades para sair do trivial e inovar, lembrando que a habilidade de se conectar com as pessoas ainda é a melhor ferramenta e dispensa “pirotecnia”.

Você já se impressionou com a imagem de um rosto bem retratado numa foto? Deixe seu comentário e compartilhe com a gente!

4 Comentários


  1. Gostei muito do artigo, Gustavo. Obrigado por compartilhar.
    Parabéns!

    Responder

  2. Amoooooooooooooooooooo Retrato. Já fiz um WorkShop de Retrato em estúdio e fiquei encantada. É o nicho que quero seguir, mas preciso de mais prática. Amei o texto e as explicações.

    Responder


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *