A importância da relação entre maquiagem e iluminação na fotografia

Tempo de leitura: 7 minutos

Você faz ensaios de gestante, fotografa casamentos ou faz ensaios de moda? Já parou para pensar no grande impacto da maquiagem e iluminação para fotografia? A relação entre esses dois elementos é muito importante para que a gente consiga retratar ao máximo a beleza de nossas modelos e é sobre isso que vamos falar nesse post. Vem com a gente!

Você planeja um ensaio todo na sua cabeça. Cada acessório, ângulo e enquadramento, consegue visualizar quase com perfeição a imagem que você quer na sua cabeça. Arruma tudo direitinho mas, quando vai clicar, a fotografia não sai em absoluto como você esperava, e você não sabe o porquê. Isso já aconteceu com você?

Existem alguns fatores que podem ser a causa desse problema e, consequentemente, a causa da sua frustração. Afinal, não há nada pior do que planejar até o último detalhe e o trabalho não sair como a gente esperava, certo? Principalmente para fotógrafos iniciantes, isso pode nos fazer querer desistir. Um desses fatores pode ser a falta de harmonia entre maquiagem e iluminação.

Fotografia é luz, certo? Se não tivéssemos luz, a fotografia simplesmente não existiria. Portanto a iluminação é, indiscutivelmente, um elemento essencial. Essa é uma parte mais técnica da profissão, envolve conhecimentos de matemática e física e, principalmente quando se fala em flash, pode apresentar muita resistência. Mas a verdade é que, se fotografia é luz, quanto mais e melhor você souber controlá-la, mais profissional será seu trabalho, mais perto daquilo que você imaginou você conseguirá chegar.

E quando falamos da relação entre a iluminação e a maquiagem, a importância de conhecer e dominar esse elemento se torna ainda mais evidente. É necessário saber como aquela influencia esta, porque usar a iluminação “errada” pode estragar completamente a maquiagem e causar efeitos bastante graves na sua fotografia. Imagine que você vai fotografar um casamento e, ao clicar, percebe que o seu flash está deixando o rosto da noiva completamente branco, em nada parecido com o que ela realmente é?

Conhecendo como os dois elementos podem interagir para obter o melhor resultado possível, você terá mais controle sobre as cores da sua foto, menos trabalho na pós-produção, e conseguirá extrair o máximo da beleza das suas modelos. Ainda pode, como no exemplo do casamento acima, trocar conhecimento e informação com o maquiador para que você não estrague, mesmo que sem querer, o trabalho dele, e nem ele o seu. Assim, todos ficarão felizes e tudo vai sair como planejado, sem correr o risco de surpresas inesperadas e desagradáveis.

Para tentar harmonizar e extrair o melhor da relação entre maquiagem e iluminação para fotografia, vamos analisar essa relação a partir da cor da luz, da fonte da luz e do tipo de modelo e de ensaio. Vamos lá!

Cor da luz

A primeira coisa a ser levada em consideração é a cor da luz, seja ela natural ou artificial. Como sabemos, a luz pode ser branca, amarela ou mista. Não há certo ou errado aqui, é uma questão de gosto. O mais indicado é que você teste essas três opções e veja qual mais agrada e mais se encaixa no seu estilo.

A luz amarela deixará sua fotografia e a maquiagem com tons mais quentes. Como os produtos de maquiagem, de uma forma geral, como base, pó compacto, etc. têm uma base de cor amarelada, tentando imitar os diversos tons de pele, a luz amarelada se sobreporá a esses tons, resultando em cores bem quentes. Portanto, cuidado ao usar esse tipo de iluminação e atenção ao balanço de branco, para que a modelo não fique “bronzeada” demais.

Já a luz branca pode trazer um equilíbrio maior e maior veracidade à cor real da maquiagem, mas também pode deixar a fotografia com um tom mais frio, e se você está fotografando uma gestante, por exemplo, ou um ensaio de moda para um catálogo de verão, e quer passar o sentimento de afeto ou a sensação de calor, essa pode não ser a melhor escolha. Mas é verdade que as cores ficarão mais próximas das reais.

Já a luz mista pode ser obtida mesclando esses dois tipos de luz, usando, por exemplo, uma fonte de luz branca e outra fonte de luz amarela. Essa mistura pode trazer um equilíbrio bem harmônico na hora de destacar a beleza da maquiagem e da modelo, pois não afetará muito a cor da maquiagem, mas deixará a foto mais calorosa. Mas, como foi dito antes, não existe certo ou errado, é uma questão de gosto. Teste e veja o que é melhor para você.

Fonte da luz

A sua fonte de luz e onde ela está posicionada, em relação a sua modelo, é algo muito importante. A fonte de luz pequena e sem nada para difundi-la causa luz e sombras duras (como é o caso da luz do sol, por exemplo). Já luzes mais difusas, como a luz do final da tarde ou luzes artificiais com difusores, causam sombras mais suaves e lisonjeiras.

Onde está essa fonte de luz em relação a modelo vai ser diretamente responsável pelo sentimento que você vai passar na sua foto, e também intensificar ou prejudicar o efeito da maquiagem na modelo. Se a luz vem de baixo para cima, por exemplo, isso causa um sentimento de suspense e medo. Já fotografar contraluz pode acentuar a dramaticidade da cena. Ou, se deseja um objeto bem iluminado e com poucas sombras, uma boa ideia é posicionar duas fontes de luz, ambas a 45 graus da modelo, uma em cada lado.

Pense em qual história você quer contar com a sua foto e alinhe maquiagem e iluminação para alcançar esse objetivo. Em um ensaio de moda, por exemplo, você pode combinar uma maquiagem mais pesada com uma luz mais difusa para criar um equilíbrio, ou abusar das sombras para criar um efeito dramático. Use a iluminação para complementar a maquiagem ou criar um equilíbrio entre as duas.

Quando falamos da relação entre iluminação e fotografia, é preciso chamar a atenção para um erro muito grave que pode causar grandes problemas: tome muito cuidado com flashes diretos! Algumas maquiagens refletem a luz do flash e deixam a pessoa fotografada com o rosto todo branco na foto, parecendo um fantasma.

Se você for fotografar um evento, por exemplo, não terá como saber que maquiagem as pessoas estarão usando. Portanto, previna-se: tenha algo para difundir a sua luz e confira como estão as configurações dela. Se preciso, reajuste as configurações do seu flash, diminuindo um pouco a sua potência, para não passar aperto na hora de tratar suas imagens.

A modelo e o tipo de ensaio

Na hora de escolher o tipo de maquiagem que será feita, tenha sempre em mente quem é a sua modelo, quais são suas características e qual é o tipo de ensaio que você vai fazer, para que a maquiagem esteja alinhada com tudo isso.

Garanta o uso de produtos apropriados para cada tipo e cor de pele, converse com a sua modelo para saber se tem algo que ela gostaria de disfarçar ou acentuar (afinar o nariz ou acentuar os lábios, por exemplo). O ideal é que você tenha um maquiador profissional para trabalhar junto com você, assim, você poderá combinar com ele e com sua cliente as melhores opções, garantindo profissionalismo e os melhores resultados.

Pense a maquiagem também para que ela seja adequada ao tipo de ensaio que você vai fazer. Se vai fazer um ensaio para festa de 15 anos, cores vivas e brilhos são super bem-vindos e vão combinar com a personalidade da cliente. Já em um ensaio sensual, por exemplo, uma boa pedida pode ser um batom vermelho e olhos bem pretos. Já para uma gestante, cores nudes, que simbolizem a serenidade e alegria da futura mãe na espera do filho, podem ser uma boa ideia.

Agora que você já sabe mais da relação da maquiagem e iluminação para fotografia, confira nosso post com 6 dicas de iluminação para fotografias externas para você já começar a planejar seu próximo ensaio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *